Skip to content
Banner
  Home Curso: Engenharia Têxtil
O CURSO Imprimir
Curso: Engenharia Têxtil
Período: Integral
Início do funcionamento: 03/1992
Titulação: Bacharel em Engenharia Têxtil
Duração mínima: 5 (cinco) anos
Duração máxima: 9 (nove) anos
Situação legal: Reconhecido Dec. 296- 12.02.99. Publicação no Diário oficial em 17.02.99.


OBJETIVO/PERFIL DO PROFISSIONAL A SER FORMADO

O curso de Engenharia da UEM pretende formar engenheiros têxteis - modalidade industrial, com formação têxtil eclética, para atender aos mais variados segmentos do setor têxtil e
de confecção.
Para que o engenheiro têxtil exerça adequadamente sua profissão, são necessárias certas condições pessoais, tais como: raciocínio espacial; raciocínio mecânico; raciocínio químico;
habilidades numéricas; exatidão; sociabilidade; desembaraço.

PERFIL DO EGRESSO

O perfil do egresso contempla uma formação ampla, com estímulo ao pensamento crítico, buscando, sempre que possível, o vínculo dos conteúdos trabalhados durante sua graduação num contexto político, econômico, social e cultural de nossa sociedade. Sob esta ótica, encontra-se um profissional-cidadão, com autonomia intelectual, que usa do senso crítico e da ousadia, como parte da ferramenta para resoluções de problemas, com ética e sensibilidade ao compromisso social e ambiental. Diante dessa premissa este profissional atua, desenvolve e viabiliza operações em processos produtivos na área têxtil, desde a matéria-prima, produção de fios, tecidos, malhas, artigos esportivos, tingimento, beneficiamento, confecção e vestuário, para os diversos tipos de fibras têxteis e de nãotecidos, com perfil para a atividade comercial e gerencial dos diversos ramos da engenharia têxtil, bem como no desenvolvimento de pesquisa científica e de novos produtos.

Para que o engenheiro têxtil exerça adequadamente sua profissão, o raciocínio espacial, mecânico, químico, além das habilidades numéricas e exatidão serão muito exigidas, principalmente para os desafios inerentes àquele que busca soluções.

 

 


HISTÓRICO DO CURSO

A motivação para se criar junto à Universidade Estadual de Maringá o curso de Engenharia Têxtil partiu da comunidade de Goioerê, que, sentindo os avanços da atividade
industrial têxtil local e conhecedora do potencial agro-industrial da região, resolveu lançar as bases de um desenvolvimento duradouro e profícuo, através da criação de um núcleo de
formação profissional e de pesquisa têxtil.
De outra parte, baseando-se no crescente desenvolvimento do setor têxtil do Paraná e das próprias comunidades, a Universidade Estadual de Maringá se propôs a desenvolver e
implantar no município de Goioerê, o curso de Engenharia Têxtil, com duração de 5 anos, na modalidade de engenharia industrial.


ESPECIFICIDADES DO CURSO / CAMPO DE ATUAÇÃO

Como raramente os profissionais de nível superior exercem atividades estanques e exclusivas dentro de empresas, as possibilidades de trabalho conferidas aos engenheiros têxteis
são mais amplas. Estas atividades profissionais, pertinentes aos engenheiros têxteis, podem ser divididas em quatro níveis:

1. Supervisão Técnica - fabricação de produtos têxteis, controle de produção dos produtos têxteis; controle de qualidade; controle de matérias-primas têxteis; controle e apropriação de custos industriais dos setores de fiação de fibras naturais e químicas; tecelagem de tecidos de malha, inclusive meias; beneficiamento têxtil (tinturaria, estamparia e acabamento) e confecção de artigos acabados.

2. Execução de trabalhos técnicos - elaboração e execução de projetos de instalações industriais têxteis, elaboração execução de planos de produção: elaboração de normas de segurança na indústria têxtil; elaboração de normas de segurança na indústria têxtil; elaboração de planos de manutenção e recuperação de equipamentos e instalações nas indústrias têxteis.

3. Estudos e pesquisas - de viabilidade técnico-econômica para a implantação de indústrias têxteis, de novos produtos têxteis; de novos processos de produção; desenvolvimento de novos equipamentos, máquinas, acessórios e dispositivos para a indústria têxtil, para a melhor utilização das diversas fontes de energia e do tratamento dos despejos industriais, com vistas à melhor utilização racional.

4. Participação ou cooperação - na elaboração de projetos de construção de prédios para a instalação de indústrias têxteis, elaboração de projetos de construção de máquinas, aparelhos, acessórios e dispositivos para a indústria têxtil, visando, inclusive ao desenvolvimento de tecnologia têxtil nacional.

 VEJA EMENTA COMPLETA DO CURSO

 
Home Curso: Engenharia Têxtil